O que é alopecia? Conheça a doença que causa a queda de cabelo

Compartilhar
O que é alopecia? Conheça a doença que causa a queda de cabelo

Nos últimos dias, a alopecia se tornou um dos assuntos mais comentados após o ocorrido com Will Smith, Jada Smith - sua mulher - e Chris Rock na cerimônia do Oscar. Isso porque Will Smith deu um tapa no rosto de Chris Rock após o comediante fazer um comentário sobre a cabeça raspada de Jada, que sofre de alopecia areata.

Jada passou a aderir o visual careca após descobrir a condição que desencadeia a perda de cabelo e/ou pelos em quem a possui. Um dos tipos mais comuns é o que a artista possui, a alopecia areata, uma doença autoimune desencadeada pelo ataque das células do próprio organismo contra o folículo piloso, ocasionando a perda desses fios.

Dada a importância desse assunto, trouxemos um conteúdo para te explicar o que é essa doença, quais são suas causas, sintomas e tratamentos. Quer saber mais? Vamos lá!

O que é alopecia?

De forma direta, a alopecia é um distúrbio causado por uma interrupção no ciclo de crescimento do cabelo e/ou demais pelos do corpo.

É normal que uma pessoa perca de 50 a 100 fios de cabelo todos os dias por causa do processo de renovação contínua do cabelo. No entanto, se esse ciclo for interrompido, ou se um folículo capilar estiver danificado, o cabelo pode começar a cair mais rapidamente, causando sintomas como fios ralos ou áreas totalmente vazias.

Por isso, é importante observar a frequência de queda dos seus fios e, se necessário, buscar ajuda médica para investigar suas causas.

Quais são os seus diferentes tipos de alopecia?

Mulher com início de alopecia olhando fios de cabelo em uma escova

A alopecia, como dissemos, é uma condição caracterizada pela perda de cabelo e outros pelos em grandes quantidades e em determinadas áreas do corpo, causando a visualização da área afetada. De acordo com dermatologistas, existem vários tipos de alopecia, com diferentes causas e que afetam tanto homens quanto mulheres.

Alopecia areata

A condição de Jada Smith é causada por esse tipo de alopecia, que leva a uma intensa queda de cabelo. É um doença autoimune causada pelo ataque das células no próprio organismo contra o folículo piloso e pode ser desencadeada por fatores emocionais e genética.

Sua diferença em relação à queda comum dos fios é que a alopecia areata é um doença inflamatória que tem como sintoma a perda dos fios, em várias partes do couro cabeludo, no formato e tamanho de uma moeda grande. Nesses casos, os fios não voltam mais a crescer naturalmente. Ela exige tratamento depois de diagnosticada para a possível reversão do quadro.

Já a queda capilar comum ocorre em situações pontuais e pode ser causada por inúmeros fatores, desde alterações hormonais, carência nutricional, procedimentos químicos, pós-parto e até mesmo o estresse. Nestes casos, a queda vai deixando o cabelo com aspecto mais ralo e nota-se uma redução no volume de fios. Pode ser revertida com suplementação, uso de produtos tópicos ou mudanças em hábitos e rotina que farão cabelo retomar o ciclo normal e crescer naturalmente.

Alopecia androgenética

Também chamada popularmente de calvície, esse tipo de alopecia pode ser causado por fatores genéticos associados à taxa de testosterona na corrente sanguínea e por isso, é mais frequente em homens, não sendo muito comum casos de alopecia feminina.

Alopecia traumática

Esse tipo de alopecia está relacionado ao hábito de arrancar os fios de cabelo e outros pelos constantemente ou em pacientes que sofreram traumatismos na cabeça.

Alopecia total

Caracterizada pela perda de todos os fios de cabelo, enquanto outras partes do corpo não sofrem nenhuma alteração, esse tipo de alopecia é causada por questões genéticas, mas em alguns casos possui razão emocional.

Alopecia universal

Essa alopecia é uma versão mais grave da anterior, pois, além dos fios de cabelo, quem sofre dessa condição também perde todos os pelos do corpo, incluindo sobrancelhas, cílios e pelos pubianos.

Alopecia seborreica

Esse tipo de alopecia é causada por dermatites e pode ser tratado com o uso de medicamentos.

Possíveis causas da alopecia areata

Mulher com alopecia segurando uma escova com fios de cabelo

O que causa a alopecia areata ainda é algo desconhecido. Porém acredita-se que ela esteja relacionada a alguns fatores, como:

  • Genética;
  • Doenças autoimunes, como vitiligo e lúpus;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Alterações na tireoide.

Por isso, é fundamental que você busque um médico especialista para identificar as causas da alopecia logo nos primeiros sintomas e inicie o tratamento mais indicado.

Principais sintomas da alopecia areata

Um dos sintomas mais conhecidos da alopecia areata é a queda do cabelo em formato circular, que pode acontecer em qualquer lugar do corpo, mas tende a aparecer com mais frequência na cabeça.

Na região em que ocorre a perda de cabelo, normalmente verifica-se a formação de uma placa esbranquiçada única, redonda, lisa e de aspecto brilhante.

No entanto, apesar de se verificar a ausência de cabelo nos locais afetados, os folículos pilosos não são destruídos e, por isso, é possível dizer que a alopecia tem cura se receber o tratamento adequado.

Tratamentos para a alopecia areata

O tratamento para a alopecia areata deve ser indicado por um dermatologista de acordo com o grau e causa da queda capilar, podendo ser recomendado o uso de:

Injeções de cortisona: aplicadas uma vez por mês na área onde houve a queda de cabelo. Junto a elas, o paciente também pode usar cremes ou loções em casa.

Minoxidil tópico: deve ser aplicado na região com perda de cabelo de acordo com a indicação do médico especialista, mas não é eficaz nos casos de perda total dos pelos.

Antralina: seja na forma de creme ou pomada, deve ser aplicada na região afetada, podendo causar alterações na cor da pele. Sua concentração e tempo de aplicação devem ser orientados por um dermatologista.

Os casos mais graves de perda de pelo em várias regiões do corpo devem ser tratados com o uso de medicamentos corticoides e imunossupressores, de acordo com a orientação médica específica.

Por fim, é importante lembrar que a queda capilar podem ter diversas causas, que vão desde hábitos diários até doenças mais sérias, como no caso da alopecia areata.

Aliás, nos últimos meses, muitas pessoas que contraíram Covid-19 acabaram vivenciando a queda capilar em decorrência da doença e, por mais que nesses casos esse problema seja temporário, ele ainda pode assustar - e muito, né?

Se você quer saber mais, dá uma olhadinha no nosso conteúdo que fala sobre como tratar a queda de cabelo pós-covid.

Qual shampoo usar depois da progressiva?

Qual shampoo usar depois da progressiva?

Touca de cetim para dormir: por que usá-la?

Touca de cetim para dormir: por que usá-la?

Empty content. Please select article to preview

Personalize seu Tratamento