index

Faça o Teste e
Descubra o Kit Ideal
para Você

Música para meditar: como iniciar essa prática

Música para meditar: como iniciar essa prática

O uso adequado da música para meditar pode trazer muitos benefícios para a concentração de iniciantes na prática da meditação. Em práticas tradicionais a música não é utilizada, pois o silêncio absoluto é o mais recomendado. Porém, se usadas de maneira adequada, as faixas escolhidas podem se tornar parte de um objetivo específico dentro dessa prática.

Seja no trânsito diário ou em uma conversa mais alta, todos os dias somos rodeadas(os) por sons que nos afetam diariamente. Assim, se pararmos para pensar mais sobre isso, conseguiremos compreender o efeito que meditar com música por trazer para o nosso relaxamento.

Já falamos aqui no blog algumas vezes sobre a prática da meditação, mas como começar? Quais as técnicas? As melhores formas? E qual a melhor música para meditar? Fique tranquila(o), é sobre isso que queremos conversar hoje com você. Vamos lá?

Uma pausa 

Nós sabemos (e sentimos) que a correria do dia a dia está cada vez maior e isso, infelizmente, nos traz algumas consequências não tão bacanas assim, como a ansiedade

Ela é considerada o mal do século e, segundo a OMS, mesmo antes da pandemia, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo, impactando cerca de 12 milhões de pessoas. Por isso, se você se sente assim, queremos que saiba que você não está sozinha(o)!

A meditação pode ser uma boa opção para te ajudar com isso, pois é um momento reservado para a reflexão e silêncio. Uma pausa no caos do cotidiano para viver somente o momento de agora parece algo interessante, não?

Como começar

mulher meditandoMeditar permite que conduzamos a mente para um estado de calma e relaxamento através de métodos que envolvem postura e foco para atingir tranquilidade e paz interior, trazendo benefícios como a redução do estresse, ansiedade e insônia.

Essa prática possui diversos tipos, cada um com um efeito diferente sobre o nosso corpo e mente. Entre as mais praticadas para o controle da ansiedade e do estresse, podemos citar as 5 principais: Mindfulness, Meditação Transcendental, Raja Yoga, Meditação Vipassana e a Meditação Zazen. O recomendado é experimentar alguns tipos e encontrar aquele que mais faz sentido para o momento que você está vivendo.

Apesar de ser mais praticada em aulas com um instrutor, a meditação também pode ser feita em outros ambientes, como em casa ou no trabalho. Se você optar por praticar sozinha(o), é necessário que faça isso por 5 a 20 minutos, 1 ou duas vezes por dia.

Bora por a mão na massa então? Ou melhor, bora focar no momento em que você está vivendo agora? Vamos listar alguns passos para meditar, mas caso prefira também existem vários aplicativos de meditação guiada que podem te auxiliar.

Encontre um lugar confortável 

É essencial que você esteja em uma posição confortável, seja sentada no chão com as pernas cruzadas ou em uma cadeira com as mãos sobre as coxas. O importante é estar em uma posição que conseguirá permanecer tranquilamente durante o período em que meditar. Por isso, busque um espaço com o mínimo de distrações para facilitar sua concentração.

Liberte-se 

Vá relaxando aos poucos, criando consciência de cada parte do seu corpo: desfranzindo a testa, separando os dentes de cima e de baixo, soltando os ombros, etc. 

Comece a respirar suavemente e evite mudar da sua posição inicial. 

Respira, não pira! 

Continue respirando suavemente e vá se desapegando do controle dos seus pensamentos e do que está acontecendo nesse momento. Deixe seus sentimentos livres, sem julgá-los, apenas os sinta. Contemple-os, assim como contempla o pôr do sol. 

Foque em seu corpo 

Você se engana se acha que meditar é “não pensar em nada”, é normal que surjam pensamentos. Afinal, estamos vivas(os)! Se sentir que está longe e que os pensamentos acabaram levando sua atenção, apenas volte a pensar sobre o seu corpo e o momento que está vivendo. 

Sem pressa

Comece aos poucos, você não precisa meditar durante uma hora em seu primeiro contato com a meditação, que tal um minuto de contemplação? O intuito é que essa prática seja prazerosa, que ao fim você se sinta renovada e queira repeti-la. 

Por isso, calma! Meditar não é uma meta do trabalho e nem um relatório atrasado que precisa ser entregue o mais rápido possível.

E quanto a música para meditar?

mulher sentada na cama meditandoViu só? A gente não esqueceu dela!

Aqui, na JustForYou, somos fãs de música e acreditamos que tudo fica melhor com ela. É claro que com a meditação não seria diferente, né?

Todos os sons do nosso dia a dia nos afetam de alguma forma, seja nos deixando dispersas(os) ou até mesmo irritadas(os). E quando percebemos isso, fica muito mais fácil entender como a música para meditar também pode nos influenciar de forma benéfica. 

Mas pode ser qualquer uma?

Não! Afinal, usar a música para meditar não deve ser o foco principal, ela é apenas um complemento para esse momento. Por isso, a maioria das pessoas prefere as que não possuem letra, apenas sons instrumentais e da natureza, por exemplo.

E foi pensando nisso que selecionamos algumas dessas músicas e criamos uma playlist especialmente para você usar durante a realização das suas técnicas de meditação: a JustForMeditation! - a trilha sonora perfeita, não acha?

Um mantra para começar

Um mantra é uma palavra ou verso que é entoado repetidas vezes com a intenção de tranquilizar a mente e acalmar os pensamentos. Muitos mantras são cantados e estão em diferentes línguas.

O recomendado é que ele seja usado como uma espécie de aquecimento para a meditação. A escolha do mantra é algo particular para cada praticante, por isso procure entoá-lo algumas vezes e sentir se esse é o mais indicado para você.

Uma música para continuar

Você pode utilizar a música para meditar quando estiver com dificuldades para se concentrar. Busque sons instrumentais relaxantes, que remetam você aos sentimentos que deseja ter quando terminar a sua prática.

Ao optar pela música para meditar, é importante entender que todo o seu corpo deve escutá-la, não apenas os ouvidos. Se sentir dificuldades, apague as luzes e se afaste de possíveis distrações, como o celular e a televisão. Experimente apenas ouvir e estar atento aos seus sentidos e sentimentos que surgirão a partir da meditação.

Assim, quando sua mente se distrair e você voltar a pensar em suas preocupações do dia a dia, traga sua atenção de volta para os sons que estiver ouvindo… A música será seu refúgio!

O silêncio também é recomendado  

Como já dissemos, em técnicas tradicionais as músicas não são utilizadas, por isso, se você prefere meditar em silêncio, está tudo bem também! 

As músicas são apenas uma ajuda extra. Usar música para meditar significa apenas deixar que todo o seu corpo a sinta enquanto você vive o momento presente e acalma a mente. 

Vamos meditar? 

Agora que te contamos mais sobre a meditação e o uso da música para meditar, esperamos que tenhamos te deixado ainda mais interessada(o) nessa técnica e te convidamos a colocá-la em prática.

Então, já sabe né? Encontre uma posição confortável e aproveite a nossa playlist JustForMeditation nesse momento só seu!

Mas caso queira conhecer outras atividades relaxantes que podem ajudar na sua saúde física e mental, também temos um post incrível sobre os benefícios físicos e mentais da Yoga. Vem conferir!

×
chatsimple