index

Faça o Teste e
Descubra o Kit Ideal
para Você

Como saber meu tipo de cabelo?

Como saber meu tipo de cabelo?

Como saber meu tipo de cabelo pode me ajudar a escolher os melhores produtos e técnicas de cuidados capilares? A resposta para essa pergunta é sim!

Andar com os cabelos deslumbrantes é tão - ou mais - importante para nossa autoestima quanto uma roupa ou sapatos bonitos. Porém, com a correria do dia a dia, trabalho e estudos quase nunca sobra tempo para cuidar bem dos nossos fios e, muitas vezes, os cabelos passam bem longe de estarem bonitos, não é mesmo?

Por isso, para ajudá-la(o) a cuidar melhor do seu cabelo de forma prática e simples vamos listar aqui as principais características de cada fio. Afinal, uma vez que você identificar o seu, manter o hair care em dia vai se tornar uma tarefa muito fácil. Vamos lá?

Mas por que é tão importante saber qual o meu tipo de cabelo?

Com certeza você já ficou em dúvida na hora de comprar um shampoo ou creme de hidratação, não ficou? Isso porque, muitas vezes, ficamos lendo os inúmeros rótulos existentes e a incerteza paira em nossas cabeças.

Nessas horas, a pergunta “Como saber meu tipo de cabelo?” deve aparecer em sua mente, mas você sabe o por quê de identificarmos o tipo dos nossos fios?

Isso é muito importante, pois, quando descobrimos o nosso tipo de cabelo, muitas questões em relação aos cuidados e produtos ideais acabam desaparecendo. Afinal, cada cabelo possui características únicas e super especiais, necessitando de certos tratamentos e até mesmo de técnicas especializadas.

Como saber meu tipo de cabelo quanto à oleosidade produzida

O nosso couro cabeludo produz um óleo natural que nutre e protege a nossa fibra capilar. A quantidade de oleosidade produzida pode influenciar muito no aspecto e beleza de nossos fios. Sendo assim, se a sua dúvida era “Como saber meu tipo de cabelo em relação à oleosidade?”, preste muita atenção.

Cabelo normal

Seu tipo de cabelo é normal quando ele fica macio com até dois dias depois de lavado, sem qualquer aspecto de oleosidade aparente.

Neste caso você não precisa exagerar em cuidados com cremes e máscaras de hidratação. Afinal, seus fios já possuem oleosidade na “medida certa”, e por isso não precisam ser constantemente hidratados para repor. Fazer hidratações quinzenais pode ser suficiente.

Cabelo oleoso

Um cabelo oleoso é aquele que precisa ser lavado todos os dias, senão fica com um aspecto grudado e brilhoso demais.

Sendo assim, se suas raízes se tornam imediatamente oleosas um dia após a lavagem, é importante que você dê mais espaço entre suas hidratações, fazendo mensalmente, por exemplo.

Além disso, é fundamental ter cuidado redobrado para não aplicar condicionadores e máscaras hidratantes na raiz e não abusar de produtos finalizadores. Afinal, esses hábitos podem deixar os seus fios com um aspecto ainda mais pesado e oleoso.

Por isso, invista em produtos específicos para cabelos oleosos, que limpem, mas que não sejam agressivos, pois o uso constante de shampoos antirresíduos ou muito adstringentes pode causar o chamado efeito rebote. Ou seja, o seu couro cabeludo entende que precisa produzir mais oleosidade para suprir a falta de proteção e, com isso, os seus fios se tornam ainda mais oleosos.

Cabelo seco

O seu tipo de cabelo pode ser considerado seco quando ele fica áspero ao toque, sem brilho e com pontas duplas rapidamente. Aqui, ao invés do aspecto oleoso do tipo anterior, percebemos que esses fios sofrem muito com o ressecamento.

Nesses casos, é fundamental que você faça um tratamento com máscaras nutritivas e hidratantes de forma frequente - 1 ou mais vezes por semana -. Pois assim, conseguimos devolver aos fios toda a hidratação que eles perdem dia após dia.

Além disso, investir na umectação também é uma opção bem bacana para os cabelos mais secos. Afinal, essa técnica consegue repor os nutrientes, dar mais brilho, hidratar e reduzir o frizz dos fios com o uso de óleos vegetais! Isso mesmo, esses óleos realizam uma reposição lipídica nos fios, dando mais vida ao cabelo ressecado e opaco.

Cabelo misto

Se o seu cabelo fica com a raiz oleosa no dia seguinte à lavagem, mas seu comprimento e pontas seguem normais, pode-se considerar dona(o) de um cabelo misto.

Neste caso, é essencial utilizar produtos específicos para este tipo de cabelo. Afinal, eles controlarão a produção de óleo no couro cabeludo e ainda hidratarão o comprimento e pontas dos fios.

Além disso, evite passar qualquer produto que não seja o shampoo na raiz do seu cabelo, o uso constante de ferramentas de calor e acessórios - como chapéus, toucas e bonés - que podem deixar o seu couro cabeludo ainda mais oleoso.

Como saber meu tipo de cabelo quanto ao diâmetro do fio

Mulher com cabelo crespo

Se a sua dúvida é “Como saber meu tipo de cabelo em relação ao diâmetro do fio?”, temos uma dica para você: olhe bem para o fio do seu cabelo contra a luz e observe.

Cabelo fino

Os cabelos mais finos são quase transparentes e com um diâmetro pequeno. Normalmente, esses fios tendem a ser mais frágeis do que os demais e se caracterizam pela possibilidade de quebra quando esticados.

Cabelo médio

Os fios médios possuem a consistência de um fio de algodão e um diâmetro médio. Esse tipo de cabelo costuma ter sua forma mais estruturada, porém não tão firme quanto a dos grossos.

Cabelo grosso

Esse tipo de fio é mais fácil de visualizar e sentir sua espessura, pois possui um diâmetro maior. Esses cabelos são caracterizados por serem estruturados, firmes e indisciplinados, possuindo o famoso frizz.

Saber essas características do seu cabelo poderá te ajudar a determinar quais tipos de produtos você deve usar. Por exemplo, já que o cabelo grosso é propenso ao frizz, e muitas vezes não retém água, neste caso, devemos hidratar constantemente esses fios e aplicar um leave-in antifrizz.

Como saber meu tipo de cabelo quanto à porosidade

A porosidade também pode influenciar muito nos cuidados que o seu cabelo pode precisar. Por isso, esse tópico é para você que sempre se pergunta “Como saber meu tipo de cabelo em relação à porosidade?”.

Uma maneira fácil de determinar se o seu cabelo é poroso é colocando um único fio de cabelo em um copo de água. Se o cabelo afundar até o fundo, seu cabelo tem uma alta porosidade. Mas se o seu cabelo flutuar em cima da água, ele tem uma baixa porosidade. Agora, se ele ficar no meio do copo, seu fio tem uma porosidade normal, o que significa que está bem equilibrado e você não precisa se preocupar.

Cabelo com baixa porosidade

Cabelos com baixa porosidade possuem cutículas bem fechadas, o que torna muito difícil a absorção de água ou qualquer outro tratamento.

Por isso, se os seus fios estão com este problema, você pode focar em sua constante hidratação. Isso, aos poucos, ajudará a equilibrar a porosidade dos cabelos, tornando-os mais belos e saudáveis.

Cabelo com alta porosidade

Cabelos com alta porosidade possuem cutículas muito abertas, o que torna a absorção da água e outros nutrientes muito mais rápida, assim como a sua perda.

Por isso, se o seu cabelo está com este problema, ele certamente está muito ressecado. Assim, o tratamento mais indicado para esses fios é a reconstrução com o uso de máscaras para cabelos porosos, pois esses produtos devolvem a massa para as fibras capilares, regenerando e reestruturando o cabelo.

Como saber meu tipo de cabelo quanto ao grau de ondulação do fio

Você sabe se seu cabelo é ondulado, cacheado ou crespo? Há muita diferença entre esses tipos de fios, por isso, se você sempre se perguntou “Como saber meu tipo de cabelo em relação à curvatura”, nós vamos te ajudar.

Cabelos lisos

Esses fios são classificados com o número 1 de curvatura e divididos em subtipos 1A, 1B e 1C. A diferença entre cada um está em sua espessura, ou seja, os cabelos 1A são finos, 1B médios e 1C são mais grossos.

O cabelo liso natural não possui ondulações e não precisa de técnicas e ferramentas de calor para alisá-lo. Apesar de não passar por procedimentos químicos, é preciso se atentar para não perder a hidratação natural dos fios. Por isso, evite a constante exposição ao sol e o uso constante de secadores, chapinhas ou babyliss.

Cabelo ondulado

Esse tipo de cabelo tem ondas em formato de “s”, podendo ficar liso quando escovado ou cacheado quando é amassado - formando cachos soltos. Sendo assim, você pode escolher se prefere deixar os fios mais retos e alinhados ou estimular suas ondas para que elas apareçam e permaneçam.

Como qualquer outro tipo de cabelo, o ondulado deve ser tratado de forma muito especial para valorizar sua textura natural, como as técnicas corretas de finalização.

Cabelo cacheado

Os fios cacheados possuem cachos mais “verdadeiros” do que os ondulados, apresentando-os em formato de “s” ou de espiral.

Assim como os outros tipos de cabelo, existem diferentes tipos de cabelo encaracolado, os quais são baseados na espessura e no tamanho de suas ondulações. Este tipo de cabelo é geralmente volumoso e mais propenso a danos por sua fragilidade.

Cabelo crespo

Os cabelos crespos apresentam um padrão sem muita definição, com fios em formato de “z” e muitas vezes são muito frágeis. Este tipo de cabelo encolhe quando molhado, porque tem menos camadas de cutícula do que os outros tipos de fio e, por isso, é mais suscetível a danos, como o ressecamento e quebra.

No fim… Sejam fios finos, ondulados, porosos ou crespos uma coisa é certa: os cuidados corretos com o seu cabelo proporcionarão não só mais brilho e maciez, como saúde e força aos fios. Por isso, busque investir em produtos personalizados para as características únicas do seu cabelo.

Afinal, nós sabemos o quanto é difícil encontrar produtos que atendam a todas as particularidades do seu fio. E nesses casos, a personalização pode ser a melhor saída - além de super simples: basta responder o nosso teste online e nos contar um pouquinho sobre o seu cabelo, seus hábitos, momento de vida e desejos.

Ah… E se quiser saber mais sobre os diversos tipos de cabelo, que tal dar uma olhadinha em nosso post sobre como identificar a sua curvatura? Com certeza você vai sanar boas dúvidas!

×
chatsimple